Método Cascata ou Ágil: Saiba Qual usar no Gerenciamento de Projetos Blog Accurate

Método Cascata ou Ágil

Método Cascata ou Ágil: Saiba Qual usar no Gerenciamento de Projetos

Gerenciar projetos é uma tarefa nada fácil, contudo, há diversas formas de fazer isso, entre eles o Método Cascata e o Ágil, que são os mais comuns. 

Cada uma das metodologias possuem suas particularidades e especificações que se adequam em diferentes tipos de projetos e objetivos. 

Para isso, esse material foi produzido buscando apresentar as particularidades de cada um dos métodos citados. 

A partir dessas informações você pode decidir qual a melhor metodologia para ser utilizada no gerenciamento dos projetos de sua empresa. 

Sobre o que estamos falando quando citamos Método Cascata ou Ágil?

Realizar o desenvolvimento de um software ou solução não é uma tarefa fácil, e demanda muitas vezes, processos demorados e complexos que precisam ser organizados para entregar o melhor resultado.

As metodologias citadas, então, são modelos que possibilitam a criação de sistemas e soluções. 

Ambas surgiram com o objetivo de garantir que os processos de desenvolvimento sejam organizados e planejados a fim de entregar o resultado esperado. 

Essas diferenciações existem para garantir que os processos de desenvolvimentos sejam adequados de acordo com a estrutura da empresa e do time de tecnologia. 

Exemplos de aplicação de cada método podem ser os seguintes:

Cascata: Projetos de menor complexidade, onde a equipe responsável esteja altamente familiarizada com o processo, processo esse que vem sendo usado ao longo do tempo e que seja comprovadamente funcional para o propósito desejado. Cada indivíduo tem um papel definido e sabe muito bem como fazê-lo e o fará no momento em que chegar a sua vez de atuar no projeto.

Ágil: Projetos de maior complexidade, que envolvam times multidisciplinares e de áreas diferentes(negócios, criação, desenvolvimento), onde os requisitos do mesmo podem mudar a qualquer momento, não vinculado a processos e ferramentas, apresentando uma entrega contínua e funcional ao cliente e realizando em intervalos regulares reflexões de como se tornarem mais eficazes.

Conhecendo o Método Cascata

O Método Cascata ou Modelo Waterfall é um dos modelos de desenvolvimento mais antigo, sendo utilizado desde meados da Segunda Guerra Mundial. 

Sua estrutura baseia-se no modelo comum de Planejamento, Execução, Validação e Entrega da solução. 

Tudo isso sendo feito em fases sequenciais que demanda longos planejamentos e com custos, bases e cronogramas de execução fixos.

Com essa estrutura o Método Cascata acaba sendo muito engessado e fechado para alterações durante o processo de desenvolvimento.

Seus princípios, são baseados em grandes planejamentos e definição total do projeto já no início, não permitindo alterações durante a realização do mesmo.

Princípios e Etapas do Modelo Cascata

Os princípios do Método Cascata começam por etapas bem estruturadas e planejadas a fundo, com aprofundamento nos processos. 

Além disso, as etapas só seguem após análise e aprovação do cliente sobre a etapa anterior. Porém a participação do cliente vai até aí, o cliente tomará contato novamente com o projeto na fase de implementação e manutenção apenas.

E falando em etapas, normalmente o Método Cascata divide-se em:

  • Análise aprofundada e definição do Projeto
  • Testes aprofundados das possibilidades
  • Implementação e Manutenção do Projeto

Vantagens e Desvantagens

Entre as vantagens do método temos em primeira instância, processos e planejamentos bem estruturados e aprofundados. 

Seguido é claro de estabilidade e processo linear de criação, obedecendo os requisitos estabelecidos logo no início. 

É também um método altamente recomendável para o caso de equipes terceirizadas e também para o caso de orçamentos e cronogramas restritos e pré-definidos. 

Seguindo as desvantagens, há a dificuldade de mudanças e alterações durante o processo de desenvolvimento e também, menor contato com o cliente. 

Processo engessado e fechado, garantindo menor transparência no processo, assim como a não possibilidade de mudanças ao longo do processo. 

Conhecendo o Método Ágil

Com a evolução da tecnologia e do mercado, novos modelos de desenvolvimento  em especial, para garantir maior flexibilização para os processos de desenvolvimento. 

E a Metodologia Ágil é o mais popular entre esses novo métodos, pois, se desenvolve em etapas menores e que possibilitam análises e mudanças durante o processo. 

Dessa forma, nesse modelo de criação há uma priorização aos desenvolvedores e à criatividade e colocando funções com maior grau de importância na frente de tudo. 

Além disso, diminui-se os intervalos de apresentação de resultados, melhorias e funcionalidades garantindo agilidade aos processos. 

Outro fator crucial do Método ágil é o contato frequente com os clientes e é claro o acolhimento de feedbacks frequentes dos mesmos. 

Princípios e Etapas do Método ágil

A Metodologia Ágil de desenvolvimento possui 4 princípios gerais:

  1. Foco nas pessoas e nas Interações ao longo do processo
  2. A prioridade dos projetos são as funcionalidades
  3. Colaboração frequente do Cliente
  4. Alta Capacidade e respostas rápidas à mudanças

Essa é a base de qualquer projeto que utiliza a Metodologia ágil, se algum elemento faltar pode haver grandes falhas e a não entrega dos resultados esperados. 

Porém, para auxiliar nesse processo a Metodologia pode se desenvolver em etapas específicas, para isso podemos seguir o modelo Scrum

Neste modelo a primeira etapa é a de Product Backlog, onde se faz o levantamento das funcionalidades a serem desenvolvidas, assim como a priorização de cada uma delas.

Com essa priorização realizada, deve ser realizado um planejamento analisando tudo o que envolve os processos, como custos, cronogramas e muito mais e assim distribuir as tarefas. 

O segundo passo do processo é o Sprint Planning ou Sprint Backlog, onde se planeja como as funcionalidades serão feitas e quando, assim como para quem serão distribuídas. 

A estruturação dessas tarefas se divide na última fase, que são os Sprints, que é o processo de desenvolvimento em si. 

Os sprints são divididos em períodos que podem ser semanais ou quinzenais de acordo com a estrutura da empresa e da equipe. 

E a cada encerramento devem ser entregues as funcionalidades definidas para o Sprint. 

Vantagens e Desvantagens do Método ágil

Entre as vantagens, a maior delas é a entrega de valor e resultados logo no início do projeto para o cliente, seguindo um progresso de desenvolvimento incremental. 

Além disso, na Metodologia Ágil há uma capacidade de adaptação e mudança muito maior e de acordo com a necessidade do negócio. 

Planejamentos e projetos menores e mais focados, com redução de riscos e até mesmo de erros durante o mesmo. 

Outro ponto que faz da Metodologia ágil um atrativo é a comunicação direta e transparente com o cliente e é claro a entrega rápida de resultados ao mesmo. 

Entre as desvantagens temos, custos variáveis e em alguns casos até altos em relação a uma metodologia cascata. 

Além disso, se há já uma definição clara do que se deseja e também se tratando de um projeto pequeno não há grande eficiência na utilização do Método ágil. 

Por fim, tendo equipes fragmentadas e mal organizadas a Metodologia ágil pode se tornar um problema com resultados fragmentados e bagunçados.

Mas afinal, qual usar no Gerenciamento de Projetos?

A escolha de uma metodologia deve seguir o princípio: qual o tipo de software desejado e também, a necessidade de mudanças ao longo do projeto. 

Ou seja, antes de definir qual metodologia seguir é preciso estudar e conhecer não só o perfil dos seus clientes/usuários, como do projeto e os requisitos do mesmo. 

Com isso, será desenhado o projeto como um todo e é claro o entendimento das necessidades. 

Se é um projeto que pode necessitar mudanças frequentes é melhor utilizar o Método ágil, caso contrário, estando tudo definido é Método Cascata.

Ao final de tudo, o fator crucial de definição de metodologia é a necessidade ou não de alterações e mudanças frequentes ao longo do desenvolvimento. 

Na Accurate sempre o melhor para o seu projeto

Independente da metodologia escolhida, o melhor em todo e qualquer projeto é contar com profissionais qualificados como o da Accurate no processo. 

Conheça mais sobre os nossos projetos, através do site e das cases de sucesso. E se você é um profissional de tecnologia, dá uma olhada na página de carreiras, tem sempre vaga aberta.

Além disso, acompanhe sempre as novidades do Blog da Accurate, compartilhe também com seus amigos. 

E é claro, nos siga nas Redes Sociais, tem sempre conteúdo fresquinho por lá: Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin e YouTube.

Autor

Ricardo Alves
Ricardo Alves
É um Designer de formação que quase virou Analista de Sistemas. Hoje atua como GP/Agilista e logo mais terá um MBA em Data Science e Analytics.
Judoca e Basqueteiro, música e literatura arrepiam os pelos da sua nuca e se vira muito bem na cozinha (a esposa que disse).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *