Você Sabe o que é Teste de Usabilidade? Saiba tudo sobre o Assunto Blog Accurate

teste de usabilidade

Você sabe o que é Teste de Usabilidade? Confira Aqui tudo sobre o Assunto

O teste de usabilidade é uma prática utilizada por UX designers, para avaliar um produto ou serviço.

Ele é realizado com usuários que representam a persona para quem o produto é destinado.

Sua importância é grande, uma vez que é estudado e testada a usabilidade da ferramenta como um todo, garantindo seu melhor funcionamento. 

Continue nesse material e entenda tudo sobre o que é Teste de Usabilidade e como fazer da melhor maneira. 

Primeiros Passos do Teste de Usabilidade 

Geralmente é feito um roteiro de tarefas que serão passadas aos usuários para realizarem, enquanto o analista (UX designer) observa, ouve e anota. 

Desta forma é possível investigar questões de usabilidade, navegação e entendimento da interface.

Os principais objetivos para a execução de um teste de usabilidade são:

  1. Analisar se os usuários conseguem completar tarefas com sucesso e de forma independente;
  2. Avaliar o desempenho, seus sentimentos, expressões e comentários enquanto tentam completar tarefas, para ver se o seu produto funciona bem;
  3. Verificar o quanto os usuários gostam de usá-lo;
  4. Identificar os problemas e sua gravidade,
  5. Encontrar soluções/possibilidades de melhorias.

O teste pode ser realizado tanto para avaliar um novo produto/serviço ou um produto/serviço já existente e que necessite melhoria.

Comece com um Protótipo

Antes de lançar um novo produto, é fundamental testá-lo na fase de construção, ou seja, testar a partir de seus protótipos. 

Inicialmente, pode-se fazer um teste com o seu protótipo de baixa fidelidade (seus esboços com lápis e papel mesmo), se necessário com o seu protótipo de média fidelidade e o mais importante com o de alta fidelidade. 

Desta forma, você consegue identificar previamente possíveis falhas e barreiras da interface (falta de fluidez e demora para realizar a tarefa).

Assim como dificuldades no fluxo que o usuário enfrenta durante o uso, sem desperdiçar tempo e dinheiro, antes de lançar seu produto final.

No caso de um produto já existente, pode ser necessário testar uma nova funcionalidade, um novo fluxo.

Ou então você pode simplesmente querer descobrir através dos testes as dificuldades de navegação que o usuário enfrenta com o produto no geral, problemas de usabilidades, entre outros.

Com quem fazer os testes?

Jakob Nielsen, o pai do UX, recomenda realizar os testes com um grupo pequeno de pessoas, no máximo 5. 

Porém, estas 5 pessoas devem ser correspondentes de um mesmo grupo de usuários. 

Caso haja grupos de usuários distintos, você deve realizar os testes com 5 pessoas de cada grupo.

E por que 5 pessoas? Sabemos que as pessoas possuem visões diferentes, mas seus comportamentos básicos são semelhantes. 

Desta forma, os resultados começam a se repetir e acabam surgindo poucas informações novas.

É comum que com o primeiro usuário conseguimos diversos feedbacks novos. O segundo usuário, provavelmente vai apontar os mesmos aspectos do primeiro e alguns outros novos. 

Já o terceiro, não trará muita informação diferente dos outros dois, e assim por diante.

Minha experiência com o Teste de Usabilidade

Tive a oportunidade de redigir um roteiro e conduzir um teste de usabilidade para um projeto de um site aqui na Accurate.

Através da análise do Google Analytics e do Hotjar foi possível extrair informações demográficas, tipos de dispositivos e resoluções utilizados pelos usuários, páginas acessadas, interações e hierarquia visual. 

Diante disto, foram levantadas observações e oportunidades sobre as páginas de acesso e a interface. Também foi determinada a persona que representa o produto.

Para conseguir converter novos clientes, era necessário realizar um teste de usabilidade com o objetivo de entender as dificuldades de navegação que os usuários possuíam dentro do site.

A partir disso, preparei um roteiro de tarefas para ser conduzido durante o teste, que foi realizado com 5 usuários, representativos da persona.

Reúna-se com as pessoas

Os testes foram realizados individualmente, via videoconferência (utilizei o Zoom, pois é possível gravar a chamada). 

Antes de iniciar é importante que você se apresente, explique para que serve o teste e como ele vai funcionar. 

Por exemplo: avisar o usuário que ele vai precisar acessar algum site ou app, compartilhar a tela e realizar algumas ações. 

Também pergunte se você pode gravar o processo para conseguir analisar depois com mais calma (isso foi muito bom para mim). 

E um dos pontos que considero mais importante: ressaltar que a ideia do teste não é avaliar a pessoa e seus conhecimentos, mas sim o produto. 

Deixe claro para o participante que não tem problema que ele tenha dúvidas, que não entenda alguma coisa ou que não consiga realizar alguma (s) tarefa (s). 

E peça para que ele compartilhe seus pensamentos e dúvidas em voz alta, para que você consiga acompanhar seu raciocínio em cada etapa.

Durante o teste, você pode fazer anotações, porém optei por não fazer e focar a minha atenção somente em observar o que o participante estava fazendo e comentando. 

Anote os Resultados

Como fui autorizada a gravar todos os testes, depois eu poderia assistir com mais calma e fazer as minhas anotações.

Finalizados os testes, assisti as gravações e descrevi toda a jornada em um documento. A partir disso, criei um frame dentro do Figma chamado Resultados. 

Lá eu listei as tarefas (as mesmas feitas nos testes) e dentro de cada uma, coloquei os resultados da execução de cada tarefa feita pelos participantes, resumi em uma conclusão e anotei os insights que foram gerados através desses resultados. 

Aplicando os Insights no Projeto

Estes insights nada mais são do que as soluções que serão implementadas na proposta de melhoria de usabilidade do site. 

Após aplicados estes insights no projeto, pode-se realizar novos testes em cima do protótipo com a nova proposta, para validar se as melhorias sugeridas irão fazer sentido para os usuários.

Um ponto que gostaria de ressaltar: percebi que mesmo que eu tenha explicado aos participantes que o que estava sendo testado não era o conhecimento deles – mas sim o produto – a maioria comentou no fim do teste algo parecido com “fui bem?”, ou “passei no teste?”. 

Isso nos fez pensar que talvez o uso da palavra “teste” deixe o participante apreensivo, assim como a palavra “tarefa” que desperta o sentimento de que você precisa realizar algo da maneira correta. 

Portanto pretendemos substituir o uso dessas palavras por outras que tragam mais tranquilidade e deixem a pessoa mais à vontade, nos próximos testes de usabilidade.

Conclusão do Teste de Usabilidade

Para concluir, observar pessoas reais utilizando seu site/app e aprender com seus erros é uma parte crucial do processo de revisão de um produto. 

Teste quantas vezes forem necessárias. 

Quanto mais insights você obter e quanto mais você compreender profundamente a experiência do usuário com o seu produto, mais sucesso você e seu produto irão alcançar.

Teste de Usabilidade, um dos princípios dos Projetos da Accurate

Nos projetos desenvolvidos pela Accurate há sempre a preocupação de se realizar testes como o de usabilidade para oferecer a melhor solução. 

Venha fazer parte do nosso time, acesse a página de carreiras, visualize as vagas disponíveis e cadastre o seu currículo. 

Não se esqueça de acompanhar mais sobre os nossos projetos acessando nossas Redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin e YouTube.

Compartilhe esse conteúdo e não deixe de acompanhar o Blog da Accurate.

Autor

Larissa Gialorenço
Larissa Gialorenço
Graduada em Design Gráfico, encontrou seu propósito profissional como UX/UI Designer. Apaixonada por tecnologia e pela possibilidade de impactar pessoas com seu trabalho. Atua na intersecção da tecnologia, design e usuários. Curiosa, observadora, apaixonada por música, séries e filmes. Gosta muito de viajar e aprender sobre novas culturas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *